Se você tem acompanhado alguns dos eventos que afetaram a economia mundial nos últimos anos, certamente conhece o mercado de Bitcoin e sabe como ele impactou diversas áreas de conhecimento. Seja como investidor ou apenas como observador curioso, vale a pena acompanhar seu desenvolvimento e entender quais mudanças devem ocorrer este ano.

2018 foi um ano bem turbulento para esta criptomoeda e 2019, de forma geral, promete ser um ano mais tranquilo para ela. Claro que ainda há muita especulação no ar, tanto por parte de especialistas quanto do público geral, mas já é possível tirar algumas previsões bem plausíveis a partir dos dados disponíveis.

Quer entender como essa moeda deve estar no próximo ano? Então, acompanhe!

Como foi o mercado de Bitcoin em 2018?

Como já mencionamos, o último ano trouxe uma série de mudanças para a moeda em vários aspectos. Veja, a seguir, alguns dos principais acontecimentos e como eles afetaram o mundo.

Queda de 75% do valor

A reputação do Bitcoin enquanto moeda não é tão recente. Sua criação ocorreu em 2008, por um grupo de programadores sob o pseudônimo de Satoshi Nakamoto, e ela ganhou muitos adeptos ao longo do tempo.

Sua maior explosão ocorreu em torno de 2010, atingindo seu auge em 2017. No início de 2018, a moeda estava cotada na faixa de US$13.500,00 (treze mil e quinhentos dólares). Um valor absurdo para qualquer moeda nacional.

Porém, desde então, seu valor tem caído vertiginosamente. Tanto que, ao final de 2018, estava na faixa de US$3.700,00. Consideravelmente abaixo do inicial. Naturalmente, isso deixou muitos investidores desapontados. Porém, de acordo com os especialistas, esse já era um movimento esperado.

Boa parte da valorização do mercado de Bitcoin vinha de sua alta demanda, já que muitos canais midiáticos destacavam o quão milagroso era seu crescimento. Porém, era inevitável que essa bolha estourasse em algum momento, o que ocorreu ao longo do último ano. Agora ela está sujeita a flutuações e variações regulares, como outras moedas.

Aceitação do Bitcoin como moeda ao redor do mundo

Em parte, graças à febre causada pela sua valorização estratosférica, muitos países foram levados a reconhecer não só o Bitcoin, mas todas as criptomoedas, como recursos monetários. Isso significa que, em várias partes do mundo, estas moedas já ganham o mesmo tratamento de uma moeda local.

Pode parecer algo bem simples e até banal, mas isso tem várias consequências para quem deseja investir ou apenas utilizar a moeda de alguma forma. Em primeiro lugar, isso significa que vários estabelecimentos, de lojas a bancos, podem aceitar transferências e compras utilizando o Bitcoin.

Claro que não são todos os países que permitem isso. Muitos lugares do mundo ainda têm certo receio em relação aos impactos negativos de uma moeda nova, como instabilidade econômica e saída de capital do país. Mas já é possível negociar o Bitcoin nos principais polos econômicos do mundo, como Japão, Estados Unidos e na maioria dos países da Europa.

Quais são as expectativas para 2019?

Levando em conta todas as informações já levantadas, o que podemos esperar do mercado de Bitcoin neste ano? De acordo com algumas estatísticas, devem ocorrer, ao menos, os eventos que serão expostos a seguir. Veja!

Estabilização da cotação

Como já dissemos, os valores estratosféricos do Bitcoin, assim como sua forte queda em 2018, foram resultados de uma bolha econômica e de ações midiáticas. Com estas chegando a um fim, é bem provável que a cotação desta moeda adquira um valor mais sólido até o final do ano, passando por menos variações.

É difícil dizer em qual faixa ela encontrará sua estabilidade, mas ela ainda sofre algumas quedas menos expressivas (comparativamente falando) desde o início do ano, caindo pouco mais de 10% até 31 de janeiro. Com o tempo, será possível ver esta moeda ganhando um pouco mais de atenção da economia internacional, o que dará aos investidores mais dados para planejar seus investimentos.

Valorização no médio e longo prazo

Após sua estabilização, alguns especialistas apontam que o mercado de Bitcoin deve começar a se valorizar novamente no médio e longo prazo. Não de forma tão abrupta quanto em seus primeiros anos, nem alcançando o patamar insustentável de US$20.000 (vinte mil dólares) do final de 2017. Mas, ainda assim, pode trazer algum lucro para quem investir ao longo do ano.

Claramente, ainda não há dados suficientes para determinar quando ou sob quais condições ocorrerá essa valorização. É necessário esperar pelo desenvolvimento da economia e de outros fatores que possam afetar suas condições, como a criação de outras criptomoedas concorrentes.

Já é claro que muitos investidores perderam interesse depois do enorme prejuízo, mas isso não significa que não haverão novas movimentações com a entrada de mais pessoas nesse mercado.

Maior presença das criptomoedas na economia em geral

Considerando o alto valor do Bitcoin em relação às moedas locais, não é nenhuma surpresa que ele não seja um item do dia a dia para as pessoas. Raramente você precisa de uma única unidade de moeda que valha mais de 3 mil dólares. Porém, quando falamos em transações de alto valor, especialmente entre empresas internacionais, não será surpresa nenhuma esperar que o Bitcoin encontre algum espaço como moeda de troca.

À medida que as moedas digitais ganham maior reconhecimento no mercado mundial, é cada vez mais possível que elas sejam usadas desta forma. Pode ser necessário esperar até que seu valor caia um pouco, antes que ela seja aceita amplamente, mas essa perspectiva não está fora de questão para este ano. Há muitas questões legais que precisam ser levadas em conta até o período de recuperação do Bitcoin, então fique atento a novas notícias.

Assim como em qualquer moeda, o Bitcoin deve passar por algumas flutuações enquanto se recupera de uma queda tão alta e repentina. Especialmente para os investidores que chegaram muito tarde neste investimento e acabaram perdendo mais de 75% de seu dinheiro. Ainda é um investimento de alto risco, especialmente pela falta de informações. Mas as perspectivas são bem menos pessimistas.

Quer entender melhor como você pode ganhar com o mercado de Bitcoin em 2019? Então veja nosso artigo explicando as vantagens dos investimentos de risco.