Você está pensando em investir o seu dinheiro e deseja conhecer os investimentos mais rentáveis? Então, está no lugar certo, pois é isso que vamos mostrar neste artigo. Muitas pessoas pensam que essa é uma tarefa destinada apenas para quem têm amplos conhecimentos sobre mercado financeiro.

Porém, atualmente, a maior parte dos títulos está disponível para os mais variados perfis de pessoas, sendo os mais rentáveis e acessíveis os 6 que mostraremos a partir de agora. Acompanhe-nos nesta leitura!

1. Bitcoin

O Bitcoin é uma criptomoeda que surgiu em meados de 2008 e, apesar de ser relativamente nova, essa modalidade de moeda já deixou bem claro que entrou para o mundo financeiro para ficar.

Em menos de 10 anos, o Bitcoin registrou um crescimento de 700% do seu valor, superando em larga escala os demais investimentos do mercado. Ou seja, isso prova que essa criptomoeda está consolidada no mercado e só tende a crescer.

Porém, estamos tratando de um mercado extremamente volátil e que pode sofrer variações positivas ou negativas em um único dia. Sendo assim, é necessária muita cautela ao investir em Bitcoins.

É importante estar consciente do seu alto risco, entretanto, dos retornos significativamente maiores que eles podem proporcionar se comparados a outras modalidades de investimento que temos no mercado atualmente.

O jeito mais seguro de se comprar Bitcoins é por meio dos Contratos por Diferença (CDFs), que são oferecidos por corretoras regulamentadas, além dos fundos de investimentos ligados a essas criptomoedas.

2. Certificado de Depósito Bancário (CDB)

O Certificado de Depósito Bancário (CDB) é um título emitido pelos bancos. Esses papéis têm como objetivo principal captar dinheiro de pessoas físicas para serem aplicados na instituição que o emitiu.

Em outras palavras, significa que você, teoricamente, estaria emprestando dinheiro para que um banco pudesse realizar as suas operações, como conceder crédito a seus clientes, entre outras. Como “recompensa” por esse “empréstimo”, o banco lhe paga um percentual de juros sobre o valor aplicado.

O rendimento do CDB pode ser determinado por meio de uma taxa pré-fixada. Isso significa que, ao adquirir um título desse, o investidor saberá exatamente quanto receberá quando chegar o vencimento. Porém, também é possível adquirir um CDB com taxa pós-fixada, em que a pessoa conhece sua rentabilidade no momento da liquidação do título.

O CDB tem duas características bem marcantes, sendo elas, a alta liquidez e a segurança, isso porque os investidores consideram essa aplicação um investimento de baixíssimo risco, tanto quanto a boa e velha poupança.

3. Tesouro Direto

O Tesouro Direto é uma aplicação financeira de renda fixa que foi criado pelo Tesouro Nacional, que é de propriedade do Governo Federal do Brasil. Assim como no exemplo anterior, existe uma relação em que o investidor empresta determinado valor a uma entidade.

Entretanto, o beneficiário desse “empréstimo” é o Tesouro Nacional. Assim, ao adquirir um título público, o investidor empresta um determinado valor para que o Governo do nosso país possa investir em infraestrutura e outras ações para melhorar a coletividade da nação.

Como contrapartida dessa aplicação, o título rende um determinado percentual sobre o valor aplicado que, se mantido até o final do prazo, pode render quase o dobro da poupança e com o mesmo ou até maior grau de risco.

O investimento no Tesouro Direto é tão seguro que alguns afirmam que ele é quase isento de riscos, sendo que o agente administrador desses papéis é o próprio Governo Federal. Assim, ele é uma excelente alternativa para quem deseja ter uma boa rentabilidade com risco quase nulo.

4. Fundo DI

Fundos DI são é um investimento em que existe um patrimônio total, que é composto por todos os participantes do fundo. Esses valores são aplicados, em sua grande maioria, em títulos públicos atrelados à taxa básica de juros da economia, a famosa SELIC.

Os Fundos DI são títulos de rentabilidade pós-fixada e podem variar de acordo com o tempo de aplicação, bem como, a variação da taxa SELIC no período em que durou o título. Assim como os dois exemplos anteriores, é uma aplicação considerada rentável e com baixíssimo grau de risco.

Os papéis comprados são, basicamente, os títulos disponíveis pelo Tesouro Direto e podem ser adquiridos de forma direta com a Secretaria do Tesouro Nacional. Uma das principais vantagens do Fundo DI, além da rentabilidade, é a sua liquidez. Um investidor pode resgatar sua aplicação com aviso de 1 ou 2 dias sem penalidades.

5. Fundo Multimercados

Fundos Multimercados são aplicações que funcionam, basicamente, como os de renda fixa. Entretanto, eles têm a liberdade de negociar ativos de diferentes tipos, como ações e moedas de outras nacionalidades.

Essa modalidade permite que o administrador do fundo utilize os recursos para investir em ativos diversificados que proporcionem maior retorno para os investidores que o compõem. Assim, os riscos podem variar de acordo com as aplicações realizadas.

6. Fundo de Ações

Os Fundos de Ações, como o próprio nome nos sugere, são aplicações em que o administrador do fundo adquire no mínimo 67% do patrimônio em títulos comercializados na bolsa de valores, ou seja, as ações de empresas que têm seu capital aberto.

Existem dois tipos: os fechados, que são aqueles em que o dinheiro precisa ficar aplicado por um tempo mínimo e o aberto, que permite ao investidor resgatá-lo quando desejar.

Assim, os tipos abertos, têm uma liquidez bem maior que os fechados, tendo em vista que o investidor precisará, obrigatoriamente, manter os valores aplicados até o prazo final da aplicação, se deseja obter todo o retorno esperado.

Investir em Fundos de Ações, geralmente, tem um risco maior, afinal, esse mercado é bem volátil e pode sofrer muitas variações. Entretanto, a possibilidade de ganho é muito grande e, calculando bem as oscilações, o investidor pode ter um bom resultado com um risco moderadamente reduzido.

Essas são, dentre as mais variadas, as opções de investimentos mais rentáveis do mercado, considerando a sua segurança e baixa complexidade. Obviamente, existem outros títulos que podem ser mais arriscados e, consequentemente, proporcionar mais retorno.

Para conhecer mais sobre esses investimentos e outros assuntos relacionados a eles, siga nossos perfis nas redes sociais. Assim, você não perde nenhum novo conteúdo. Nós estamos no Facebook, Instagram, LinkedIn e Twitter.