Não há mais volta, o mercado de moedas digitais chegou para ficar e, provavelmente, o que temos hoje terá relação direta com o futuro das operações financeiras. Afinal, moedas como o Bitcoin mostraram nos últimos 2 anos que podem sim, ser uma alternativa não só de dinheiro, como também, de investimento.

Aliás, é inevitável que, para não ser surpreendido pelo que vem por aí, é fundamental se manter atualizado com esse universo e conhecer todas as funcionalidades que essa forma de pagamento oferece.

Por exemplo, transferir esse tipo de moeda para os seus amigos, não é complicado, inclusive, existem até algumas empresas que facilitam essas operações. Mas alertamos que é preciso alguns cuidados antes de escolher a sua corretora. A Bloco 1 mesmo, possui um sistema de transferência de Bitcoins que é extremamente útil e funcional.

Nesse texto, nos aprofundaremos sobre as ferramentas da empresa, além de explicar como se realiza a transferência de Bitcoin. Continue!

Como funciona a transferência de Bitcoin?

Em geral, o Bitcoin pode ser transferido de 2 formas, por meio de uma exchange (corretora) ou por Peer-to-Peer (P2P). A primeira, são empresas especializadas em criptomoedas, elas oferecem uma plataforma on-line onde o cliente faz o seu cadastro e de forma intuitiva troca seu dinheiro por Bitcoin, ou mesmo, faz transações.

Geralmente, nesse processo, algumas taxas para a administração são cobradas. Apesar disso, é uma das maneiras mais seguras de adquirir Bitcoin, já que a corretora faz todo o contato entre quem quer comprar e quem quer vender a moeda. É bem parecido com adquirir ações, o interessado, após o cadastro, faz um depósito e realiza uma ordem de compra.

A segunda é uma maneira direta, o investidor entra em contato com os vendedores por meio de P2P. É bom saber que quem geralmente entra nesse tipo de mercado já possui um conhecimento de como o sistema funciona, ou seja, são especialistas em negociar as criptomoedas.

Por isso, para quem se aventura nesse tipo de compra, é importante fazer uma boa pesquisa em sites e comunidades/grupos de moedas digitais. Sites como o localbitcoin, por exemplo, costumam ter informações sobre essas operações e podem ser um começo.

Além disso, se chegar a negociar com alguém, é importante pesquisar bem o perfil da pessoa e ter a certeza de que ela existe mesmo e que possui referências com outros compradores. Pois se houver alguma fraude será impossível recuperar o que foi roubado.

Bitcoin entre amigos

A Bloco1, visando trazer a comodidade para os seus usuários desenvolveu uma terceira forma de transferir bitcoins e através de um aplicativo extremamente intuitivo e prático para que todos pudessem realizar suas operações com praticidade.

Com a funcionalidade construída pela Bloco1 é possível trocar instantaneamente bitcoins com seus amigos e parceiros. Imagine poder dividir uma quantia de criptomoedas com os seus colegas para fazer um investimento, por exemplo? Pois é pelo aplicativo da Bloco 1 é possível.

Disponível para sistema Android, o usuário tem o acesso total as suas moedas a qualquer hora do dia e pode apenas como um clique fazer transferências e realizar operações.

Por que a Bloco1?

Há muitas coisas que podemos dizer sobre a Bloco1, primeiro, a empresa investe realmente no seu canal de comunicação. Ela oferece a possibilidade do cliente entrar em contato com uma equipe extremamente preparada para responder às dúvidas sobre investimentos em criptomoedas.

Além disso, a empresa conta com várias camadas de segurança em suas operações, desde quando eles baixam o aplicativo, em todo o processo de cadastro até o momento de armazenar as moedas.

E, além da facilidade em realizar operações com os Bitcoins, o usuário ainda pode contar com a funcionalidade “atomic transaction”, uma opção que auxilia o uso das criptomoedas para fazer pequenos pagamentos.

Bem, temos certeza que esse texto foi bastante esclarecedor sobre como o sistema de transferência de Bitcoin funciona e como você pode utilizá-lo inclusive com os seus amigos.

Gostou do nosso texto? Então, não se esqueça de compartilhá-lo em suas redes sociais!